Pessoas com sangue do tipo O estão mais protegidas contra o Alzheimer

22/09/2015

Um estudo realizado por pesquisadores ingleses mostrou que o tipo sanguíneo influencia no desenvolvimento da doença.

 

Pessoas com tipo sanguíneo O têm mais matéria cinzenta no cérebro, principalmente nas partes do cérebro que são afetadas inicialmente pelo Alzheimer, em comparação com indivíduos com tipos de sangue A, B e AB (Thinkstock/VEJA).

Uma pesquisa publicada recentemente no periódico científico The Brain Research Bulletin mostrou que o tipo sanguíneo pode influenciar o risco de desenvolvimento de doenças cognitivas, como Alzheimer.

O estudo, realizado por pesquisadores da Universidade de Sheffield, na Inglaterra, revela que pessoas com tipo sanguíneo O têm mais massa cinzenta (tecido que forma parte do cérebro), em comparação com aquelas do tipo A, B e AB. E, quanto maior o volume dessa matéria, maior é a proteção do corpo contra doenças como o Alzheimer.

Participaram da pesquisa 189 jovens mentalmente saudáveis cujos cérebros foram analisados por meio de imagens de ressonância magnética. Em seguida, os pesquisadores calcularam o volume de matéria cinzenta no cérebro e exploraram as diferenças entre a quantidade do tecido e os tipos sanguíneos dos participantes.

Os resultados mostraram que as pessoas com sangue tipo A, B e AB têm menor quantidade de matéria cinzenta nas partes temporais e límbicas do cérebro, incluindo o hipocampo esquerdo. Tais estruturas são justamente as primeiras a serem danificadas pelo Alzheimer.

Fonte:  Veja Online

Notícias Relacionadas