Antigo fármaco pode reduzir incidência da tuberculose

23/02/2012

A tuberculose, que mata cerca de 1,5 milhão de pessoas por ano, agora pode ter tratamento promissor e até cura
 
A novidade foi publicada no American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine e conta que enquanto cientistas estudavam as propriedades de um antibiótico, utilizado para tratamento de doenças provocadas por bactérias, descobriram sua função de impedir que a enzima causadora de danos ao pulmão, por decorrência da tuberculose, se produzisse.
 
Com os avanços da doença e a considerável resistência dela aos medicamentos já existentes, a pesquisa se sustenta apontando outro fármaco no combate essa patologia. A tuberculose aumenta a produção da enzima MMP-1 que destrói o tecido do pulmão. Para que não existam danos ao órgão é necessário inibir a produção dessa enzima. "O tratamento da tuberculose não sofreu alteração por mais de 30 anos e cepas resistentes aos remédios estão surgindo. Por isso precisamos de alternativas", disse o chefe da pesquisa Paul Elkington.
 
A partir de testes in vitro, o antibiótico doxiciclina mostrou-se eficaz no impedimento de produção da enzima MMP-1 nas células que foram infectadas pela tuberculose, os pesquisadores afirmam que serão necessários testes clínicos em humanos para provar que a doxiciclina realmente é eficiente em pacientes com tuberculose.
 
 
 
Fonte: Revista Veja