A importância do intestino para o bom funcionamento do organismo

05/12/2014

De acordo com uma publicação on-line da editora Abril, o intestino o tema de pauta  na área da saúde. Ele tem sido encarado não somente como “mais um” órgão, mas como aquele que tem grande responsabilidade na manutenção do bem-estar, boa saúde e também pelo bom funcionamento do sistema imunológico do ser humano. Os estudos levam a substituição do termo “flora intestinal”, pelo termo microbiota, que engloba bactérias não pertencentes ao reino vegetal, que habitam no intestino.

Essa nova forma de encarar o intestino, desperta a população para mudanças de hábitos, a fim de que todo o potencial do órgão seja colocado em prática. Os hábitos saudáveis devem começar pela alimentação, que por sua vez, deve equilibrar as bactérias que favorecem e as que são consideradas “agressoras”.

O equilíbrio das bactérias, pode evitar e impactar em inflamações e alterações intestinais, como diarreia e alergia ao glúten. A principal medida para equilibrar o funcionamento adequado do intestino é a alimentação. De acordo com a fonte de referência, “estudos sugerem que obesidade, diabetes e até distúrbios comportamentais” estejam associados “ao desequilíbrio da macrobiótica”.

O padrão de alimentação já é o recomendado: com vegetais, legumes, frutas e grãos. A gordura animal e as frituras devem continuar fora do cardápio, por favorecerem processo inflamatórios. Os antibióticos também devem ser ingeridos expressamente sob recomendação médica, tendo em vista que eles afetam a microbiota, implicando no funcionamento do metabolismo.

A diferença está em ingerir determinados produtos, como leites fermentados e iogurtes que favorecem as bactérias “saudáveis”. Além disso o consumo de linhaça, soja, aveia, alho, batata yacon e outras substâncias, faz toda a diferença. Para conhecer a lista completa de produtos benéficos e métodos artificiais de equilibrar a microbiota, acesse a fonte da matéria.

 

Fonte: M DE MULHER